Primeiros passos para a fotografia

Primeiros passos para a fotografia

Primeiros passos para a fotografia

Para quem deseja dar os primeiros passos para seguir o caminho da fotografia, tanto para o lazer quanto para o profissional, é necessário entender alguns pontos vitais para conseguir elaborar boas fotos para montar um bom portfólio.

Existem muito conteúdo em vídeo, livro, artigos e sites que podem te ajudar. Porém, é normal que a gente se confunda em meio de tantas informações. Fotografia então? Mais ainda!

Visando te ajudar um pouco no começo dos seus estudos, compilei uma série de dicas e elementos que você vai precisar aderir para conseguir desenvolver suas fotos. Está pronto? Lá vai:

Principais dicas para fotógrafos iniciantes

  •         Procure entender tudo sobre a sua câmera (ou a câmera que vai adquirir)

Para você conseguir fotografar de maneira mais fácil para tratar depois, é essencial que consiga conhecer todos os modos de trabalho que sua câmera atual ou futura tem a oferecer.

Quer um exemplo? As câmeras DSLRs Canon possuem um modo chamado “Av”, onde deixa a lente da peça priorizando somente a mudança constante do diafragma local. Desta forma, é possível escolher um tipo de abertura que gera a oportunidade de controlar o restante de ISSO e velocidade de maneira automática.

Ao trocar para o modo “Tv”, basicamente, você acaba trocando para um tipo de manipulação mais focada na velocidade do seu atual obturador.

Caso você queira testar melhor sua câmera, tirar ou filmar algum esporte de grande movimentação pode te ajudar a prender um pouco mais referente a capacidade do instrumento. Ultimamente, as câmeras vêm trabalhando bem mais fortemente nas configurações ideias para a captação no momento certo das atividades.

Quando você muda sua câmera para a maneira manual, todas as configurações vão ficar dependentes do seu conhecimento prévio. Logo, é preciso que você tenha bem mais controle e domínio das técnicas de fotografia. No entanto, analisando de outra forma, suas fotos poderão ficar bem mais personalizadas e próprias para cada situação. Sem dúvida nenhuma, este é nosso objetivo.

  •         Afinal, o que é diafragma, obturador e ISO?

Não adianta nada ficar falando destes 3 elementos se você ainda não sabe o que são, não é mesmo?

Basicamente, é importante você saber que trata-se dos três elementos básicos da fotometria. Logo, é seguro afirmar que elas, em conjunto, formam a possibilidade para você conseguir controlar a quantidade de luz na sua foto. Saber exatamente como cada parte da sua câmera trabalha, conforme já citado, vai te ajudar a personalizar e manipular corretamente toda sua galeria.

Você consegue localizar o diafragma em sua lente. Ele será responsável por toda a quantidade de luz que vai conseguir entrar em sua câmera. Ela vai passar no seu obturador, atingindo diretamente o sensor para gerar a imagem. Ele vai trabalhar no processo de exibição da imagem em si. Com isso, quanto abertura o diafragma fornecer, mais longe a luz conseguirá atingir.

Já passando mais especificamente para o obturador, é importante você saber que é um janela que é melhor posicionada na frente do sensor, sendo mais facilmente direcionável para o tempo de luz que sua câmera vai projetar.

Para exemplificar melhor a explicação, imagine que o obturador é quem vai determinar qual é o tipo de foto que será feita de acordo com o assunto eventual. Caso queira congelar alguma imagem durante um movimento, por exemplo, será mais fácil abrir o obturador e fechar logo em seguida, ficando pouco tempo aberto para conseguir captar as frações. Isso tambem vai valer para todas aquelas fotos que possuem longa exposição. Para isso, procure deixar seu obturador mais aberto por um tempo ainda maior de forma que consiga registrar todos os rastros de luz no caminho.

Um enorme exemplo disso tudo é a longa exposição de imagens que serão feitas com algumas técnicas. Uma delas, conhecida como “Light Paiting”, consegue disponibilizar a forma de desenhos junto com a luminosidade. Nisto, o obturador trabalhará com algumas velocidades que vão variar durante o tempo de uso. Então, quando você colocar uma velocidade menor, quer dizer que seu obturador vai abrir e fechar em bem menos tempo que o normal.

Para terminar, a ISO será responsável pela sensibilidade do sensor à luz. Imagine que, quanto maior for o número, maior vai ser a oportunidade de captar a luminosidade do local. No entanto, não vá pensando que o ISO vai imitar toda a luz dos filmes analógicos que você já viu, ok? Basicamente, trata- da força da sua câmera.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *